GeoLeiria

Este Blog pretende ser o ponto de encontro e debate dos Geólogos em/de Leiria e de todos aqueles que gostam desta ciência ou de Biologia, Geografia, Ambiente e Astronomia, entre outras. Criado no âmbito do Projecto Ciência Viva VI "À descoberta da Geologia em Leiria", com membros nas Escolas Correia Mateus e Rodrigues Lobo, Núcleo de Espeleologia de Leiria e Centro de Formação de Leiria, neste local serão colocadas novidades locais, nacionais e internacionais, actividades de Escolas e outros.

domingo, outubro 10, 2010

Seminário em Évora


CONTAMINAÇÃO COM HIDROCARBONETOS NO SISTEMA AQUÍFERO DE SINES: ANÁLISE DA SITUAÇÃO ACTUAL, INTERVENÇÃO PARA O FUTURO


António Chambel

Universidade de Évora

Departamento de Geociências e Centro de Geofísica de Évora



Horário: 16.30 horas

Data: 13 de Outubro de 2010 (4ª feira)

Local: Anfiteatro 1 – Colégio Luís António Verney


Resumo

O Sistema Aquífero de Sines é composto basicamente por dois aquíferos sobrepostos, o superior livre, poroso, formado por sedimentos terciários (areias e argilas) e o inferior cársico-poroso, confinado, formado por calcários carsificados, mas onde as zonas carsificadas parecem estar preenchidas com arenitos. Na parte sul do Sistema a geologia é mais complexa, pois a intrusão do batólito ígneo na área da cidade de Sines, acompanhado da intrusão de diques radiais, conduziu a uma alteração tectónica nessa parte do Sistema, levando a que, em muitos pontos, os dois aquíferos previamente definidos se encontrem em ligação hidráulica, numa geometria difícil de interpretar com os dados actuais.

Nos anos 70 algumas industrias que usam como matéria-prima os hidrocarbonetos instalaram-se na Zona Industrial e Logística de Sines (ZILS), sobre o Sistema Aquífero. O aumento das necessidades em água para abastecer uma população em rápido crescimento levou à implementação de um sistema de captações, ainda hoje activas, que convivem de perto com as consequências ambientais provocadas por essa mesma indústria. O abastecimento tem sido garantido fundamentalmente através de dois sistemas independentes, o das Águas de Santo André, SA, nas proximidades da cidade de Santo André, e o do Município de Sines, este nas proximidades da cidade de Sines e dos complexos petroquímicos da ZILS. Neste último campo de captações, desde 2008 que começaram a aparecer derivados de hidrocarbonetos, o que tem levado à interrupção dos abastecimentos por diversos períodos.

Estas situações levaram a uma série de acções por parte de especialistas da Universidade de Évora, do CGE, e da Universidade do Algarve, envolvendo a definição dos perímetros de protecção das captações de abastecimento público, a inventariação de pontos de água em todo o Sistema Aquífero, o estudo da movimentação da contaminação na área da ZILS, levando à definição de uma rede piezométrica de observação que será implementada no futuro, e estudos geofísicos concernentes à implementação de novas captações de abastecimento público. Ao mesmo tempo, definir-se-ão estratégias de remediação e recuperação, quer de solos contaminados, quer da água do aquífero já afectada.

1 Comments:

Enviar um comentário

<< Home